#2. Aprenda como utilizar a Neurolinguística HOJE.

Como aplicamos a Neurolinguística na comunicação?

Creio que essa é uma das primeiras perguntas que as pessoas se fazem. Primeiramente, vamos definir a neurolinguística para a nossa aplicação nas Neuromarcas ou seja, na comunicação neuro estratégica da sua empresa.

A neurolinguística se refere a linguagem do nosso cérebro ou seja, como é a fisiologia de percepção e como nosso sistema neural reconhece o mundo ao redor, nos dando respostas e preparando o nosso corpo bio quimicamente para reagir à esse ou aquele estímulo.

Vamos resumir dizendo que reconhecemos padrões através da memória e significamos esses padrões através do resultado das experiências vividas quando eles estavam presentes. Filtramos essa informação para relacionar ela com o momento vivenciado naquele instante e recebemos uma descarga de cadeias de aminoácidos que agem a nas nossas células preparando para uma resposta de satisfação ou luta e fuga por exemplo.

Para nos comunicarmos com esse lado subjetivo da nossa mente, temos que identificar aquilo que chama mais atenção no nosso público em relação aos desejos e necessidades que são saciados através do nosso produto ou serviço.

Veja como:
02 aprenda como utilizar a neurolinguística hoje!

----------- ---------
PASSO UM

DEFINIR a HIERARQUIA DE VALORES, 
ou seja saber o quê os CLIENTES realmente QUEREM!

Você deve organizá-los da seguinte maneira:

BENEFÍCIO CENTRAL
Descreva o benefício central do produto/serviço, ou seja qual o ápice do cumprimento do desejo/ necessidade. Pense bem, como exemplo, o benefício central da cerveja poderia ser descrito como o “relaxamento” ligado ao “entretenimento”.

BENEFÍCIO BÁSICO
Como produto básico, buscamos a substância elementar do produto/serviço, ou seja qual a entrega mínima para cumprir aquele desejo/ necessidade.

BENEFÍCIO ESPERADO
Aqui buscamos o mínimo que o cliente espera de um produto/serviço similar ao do empreendimento, ou seja, o mínimo para satisfazer seu desejo/necessidade.

BENEFÍCIO AMPLIADO
Serviços que agreguem valor aos produtos oferecidos, ou seja, aqui entramos na esfera dos diferenciais.

BENEFÍCIO POTENCIAL
Além dos diferenciais, existem as bonificações, garantias, serviços complementares, programas de pontos e outras estratégias para fidelização e geração de valor agregado.
Potencial: Clube de fidelidade ou programa de fidelização.

----------- ---------
PASSO DOIS

MAPEAR o quê é VALOR e SATISFAÇÃO 
para seu cliente:

As pesquisas a respeito dos desejos e necessidades do público-alvo garantindo que serão atingidos, enquanto são geradas soluções personalizadas ao máximo aos olhos dos clientes, para garantir a segurança e confiança que ele tanto precisa para atingir seu potencial máximo. A partir daí ele irá gerar embasamentos para agir (comprar esse produto em detrimento daquele).

O PRINCIPAL EMBASAMENTO PARA A COMPRA, É A MOTIVAÇÃO.
O estudo da motivação é essencial para descobrir por quê o consumidor compra e nos permite achar padrões para tal.

DE ONDE VEM A MOTIVAÇÃO?
FREUD, MASLOW e HERZBERG EXPLICAM, mas nesse momento vamos nos focar em Freud:
A teoria de FREUD concluiu que as forças psicológicas que formam o comportamento são basicamente inconscientes. Sendo assim, uma pessoa não pode compreender completamente suas motivações.

Quando uma pessoa avalia uma marca, ela reage a sinais conscientes *(produto e aspectos concretos dos serviços) e inconscientes como forma, tamanho, peso, material, cor, nome e outros fatores que estimulam certas associações e emoções.

São utilizadas determinadas técnicas projetivas como associação de palavras, complementação de sentenças, interpretação de imagens e simulação para avaliar marcas em profundidade.

Vamos utilizar cada um destes fatores subjetivos* para construir a nossa análise.

----------- ---------
PASSO TRÊS

Sabendo o quê MOTIVA o seu consumidor, 
você poderá DEFINIR 
o que realmente quer TRANSMITIR.

Dessa forma você pode construir uma LINGUAGEM para se comunicar diretamente com o seu público-alvo. Imagine que eu encontrei as palavras do exemplo abaixo como extremamente importantes para o meu consumidor:

- QUALIDADE, SEGURANÇA E CONFIABILIDADE
- PROCESSOS DE EXCELÊNCIA
- HONESTIDADE E TRANSPARÊNCIA
- DIFERENCIAIS EXCLUSIVOS
- FOCO NO CLIENTE

A partir destas palavras eu poderei desenhar a ESTÉTICA DO PROJETO, ou seja analisar projetos similares e o gosto do público-alvo para aproveitar análogos relacionados a memória deles, mas somente como Benchmark, pois mesmo utilizando análogos, você deve diferenciar seu projeto o suficiente para ter a sua identidade.

---------- ----------
PASSO QUATRO

Vamos iniciar a CONSTRUÇÃO da LINGUAGEM

A- Análise Neurolingística:

A primeira etapa para integrar uma linguagem à marca é identificar as palavras das quais queremos nos “apropriar” que melhor refletem a personalidade da marca e que possam se integrar a ela.

Um dos melhores meios para testar essas palavras é o “Google Trends”, onde você pode listar as palavras ligadas à sua marca, segmento e diferenciais e testar sinônimos e palavras relacionadas para saber quais são mais procuradas pelo público.

Após selecionar as palavras, devemos desenvolver uma espécie de “perímetro” para nos certificar quais tem a maior chance de representar aquilo que queremos transmitir.
O próximo passo é ver quais palavras se repetem dentro do conjunto e separá-las das demais.

Ex.:
Para um cliente do ramo de seguros pré-selecionamos 20 palavras. Analisamos mais de 100 significados e sinônimos e posteriormente mais de 500 palavras no conjunto total para determinar padrões ou como chamamos no neurodesign “Nós de memória”.

SEGURO
PROTEÇÃO (amparo, acolhimento, assistência, apoio, abrigo).
AFIANÇADO (acreditado, abonado, garantido, autorizado, afirmado)
CONFIANÇA (acreditar, fiel, crer, amizade, simpatia, afeição).
ECONÔMICO (poupar, governar, parcimônia, regrado, aproveitamento)
FORTE (vigor, coragem, firme, enérgico, opulento)
FIRMADO (aprovado, amparado, estável, acertado, assinado)

Essa é uma das 20 palavras analisadas pelo “Google Trends” que teve boa performace.
As palavras em CAIXA ALTA se referem aos significados e sinônimos mais representativos destas 20 palavras.

As palavras caixa baixa entre parênteses, se referem aos significados e sinônimos das palavras em CAIXA ALTA (uma segunda camada a ser analisada).

Busque as palavras que elas se repetiram no conjunto total.


PALAVRAS CHAVE PARA A MARCA
“Nosso cérebro trabalha acessando informações das experiências anteriores similares à sensorialidade da experiência atual (ver, ouvir, provar, sentir, experimentar, tocar), por isso, não temos como escolher o que as pessoas irão pensar quando verem a marca e ou lerem seu nome, mas, podemos induzir através de símbolos, linguagem e significados, aquilo que queremos apresentar como seus atributos através de análogos, como uma roupa ou estilo, buscando imprimir a personalidade da marca”.

Os números abaixo representam o número de vezes que a palavra se repetiu no conjunto total para posteriormente ser criado o “quadro de neurolinguística” referente às palavras chave do segmento.

SEGURO = 8x
PROTEÇÃO 5x (amparo 1, acolhimento 1, assistência 1, apoio 1, abrigo 1)
AFIANÇADO 3x (acreditado 1, garantido 1)
CONFIANÇA 5x (acreditar 1, fiel 1, crer 1, amizade 1, simpatia 1, afeição 1)
ECONÔMICO 3x (firme 2)
FIRMADO 2x (estável 3)
CORRETAGEM = 5x
COMISSIONAR 3x (confiar 2, acreditar 4)
NEGOCIAR 2x (combinar 2, ajustar 4)
INTERMEDIAR 3x (inclusão 2)
AGENCIADOR 4x (intermediário 3)
RELACIONADO 1x
EXCELÊNCIA = 4x
PERFEIÇÃO 2x (exatidão 2, eficiência 2)
SUBLIMIDADE 2x (altivez 2)
DIGNIDADE 3x (honra 2, honestidade 2, respeito 3, altivez 2, integridade 3, pureza 2)
DISTINÇÃO 2x
PRECEDÊNCIA 3x (distinção 4)
PREEMINÊNCIA 3x (qualidade 5)

branding - dnahub - neurodesign
O quadro de neurolinguística funciona da seguinte forma:

As palavras chave são a 1a coluna da esquerda para a direita.

A segunda coluna representa as palavras que mais se repetiram e são colocadas ao lado da sua palavra chave de origem (muitas palavras se repetem em outro conjunto).

As linhas se referem à palavras de um conjunto que aparecem no outro, gerando um mapa ou um caminho para construção de textos, copys e títulos usando o máximo de análogos representativos nos textos da mensagem de neurodesign.

Ex.: Abaixo verificamos 3 frases que podem ser analisadas e testadas ou simplesmente utilizadas para fazer postagens e textos dos mais diversos a respeito do empreendimento.

“Proteção e assistência com qualidade e transparência”.
“Confiança e estabilidade intermediando suas necessidades em seguros e imóveis de forma transparente”.
“Comprometimento e transparência para a estabilidade e solidez da sua família”.


B- PALAVRA CHAVE


C- PALAVRAS QUE MAIS APARECERAM
Em relação à palavra chave (mesmo que tenham aparecido como significado ou sinônimos de outras palavras durante a análise).


D- RELAÇÕES ENTRE AS PALAVRAS
As linhas são as relações entre as palavras que mais apareceram.
Lembra que ela poderia aparecer em qualquer outro conjunto como explicado no item “2” acima? Agora vamos mostrar essas relações através das linhas.

Ex.: O item MARROM correspondente à palavra COMPROMETIMENTO teve palavras, repetições no conjunto TRANSPARÊNCIA e CORRETAGEM.

A palavra CORRETAGEM ou sua palavra também aparece nas relações com a palavra COMPROMETIMENTO.
E- CONSTRUINDO o SÍMBOLO

A tecnologia tem oferecido novas mídias que abrem cada vez mais oportunidades para propaganda.


Want to add a caption to this image? Click the Settings icon.
Os ícones precisam ter flexibilidade para atravessar diversos canais e serem graficamente precisos de forma que sejam identificáveis nas mídias de maior formato como outdoors e empenas até à tela de um laptop, smartphone ou mesmo em um relógio de pulso.

Ainda sob a ótica do ramo de seguros os pictogramas a seguir são representações gráficas das palavras analisadas na linguagem da marca. Vejam que alguns símbolos podem representar com clareza duas ou mais palavras sem que haja perda de “leitura”.

DICA:
Você deve utilizar as pesquisas de imagens do Google com a palavra símbolo ou pictograma, pois como a ferramenta posiciona àquelas de maior para menor relevância, normalmente as imagens que aparecem nas primeiras linhas são as que mais se repetem durante toda a primeira página da busca.

Dessa forma fica mais fácil partir para uma criação única, mais proprietária, que esteja em conformidade com o senso comum (nó de memória) sem que se repita algo que já está sendo utilizado por outra empresa do mesmo segmento. Outra recomendação importante é executar a pesquisa em inglês, além do idioma local, pois a maioria esmagadora de marcas e símbolos existem nesse idioma.

mapa de posicionamento - dnahub - neurodesign
F- A COR como ANÁLOGO

Além das pesquisas com palavras e símbolos é possível também pesquisar as cores que se associam emocionalmente ao tema abordado no projeto.

Sabemos que as cores possuem um grande papel na neuro percepção visual e suas composições geram sensações variadas.

Temos algumas ferramentas na Neurodesign que requerem recursos tecnológicos de imagem cerebral, porém durante 10 anos, utilizamos outras ferramentas mais acessíveis.

Você pode fazer uma busca simples por imagens e verificar quais cores mais aparecem nas citações do Google. Assim como símbolos e palavras as cores também são aplicadas em marcas e produtos a partir do nó de memória, casos mais comuns são produtos dos gêneros alimentício, higiene e limpeza.

mapa de posicionamento - dnahub - neurodesign
F- A COR como ANÁLOGO

Além das pesquisas com palavras e símbolos é possível também pesquisar as cores que se associam emocionalmente ao tema abordado no projeto.

Sabemos que as cores possuem um grande papel na neuro percepção visual e suas composições geram sensações variadas.

Temos algumas ferramentas na Neurodesign que requerem recursos tecnológicos de imagem cerebral, porém durante 10 anos, utilizamos outras ferramentas mais acessíveis.

Você pode fazer uma busca simples por imagens e verificar quais cores mais aparecem nas citações do Google. Assim como símbolos e palavras as cores também são aplicadas em marcas e produtos a partir do nó de memória, casos mais comuns são produtos dos gêneros alimentício, higiene e limpeza.

mapa de posicionamento - dnahub - neurodesign
A busca por similares através do Google permite uma consulta baseada em senso comum, mas em caso de dúvidas e principalmente caso o desejo seja desenvolver um projeto mais proprietário ou algo realmente inovador é possível refinar a consulta através da página “KULLER” da Adobe (color.adobe. com).

Lá você poderá separar as cores que aparecem em um formato parecido com este ao lado. Sugiro a criação de um login para que você salve suas tabelas para usar sempre que precisar.

---------- ----------
PASSO CINCO

FAÇA a mesma ANÁLISE para:

Formas, 
Tipografia (fontes), 

Sons, 
Cheiros, 
Sabores, 
Texturas e etc. 

Criando um ambiente MULTI SENSORIAL para sua marca.

Quer saber mais?

Escreva-se aqui e não perca nenhuma novidade!
Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades
Dnahub - Neuromarcas - 1. entenda o mercado consumidor
Título do Vídeo
Neurolinguística
Dnahub - Neuromarcas - 4. manifestações multisensoriais.
Dnahub - Neuromarcas - 1. Neurodesign e Neurobranding
Dnahub - Neuromarcas - 6. Sensorializações do Neurobranding
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Mapa do seu plano de Lançamento

Os SEGREDOS das NEUROCIÊNCIAS para potencialização de MARCAS

NEUROMARCAS | O guia definitivo

​​Fruto de mais de 13 anos pesquisas e mais de 10 anos de empresa focada no Neurobusiness. 
Através dessa metodologia já foram desenvolvidos milhares de projetos para centenas de empresas no Brasil e Exterior.