#8. Saiba preparar seu modelo para a foto, pois, quem compra é o cérebro!

Você já deve ter percebido que o Hambúrguer que você compra na grande maioria das vezes não é muito parecido com o da foto apresentada nos restaurantes e lanchonetes não é verdade?

E nem poderiam... se fossem, você estaria comendo cola por exemplo, além de muitas técnicas que são desenvolvidas para deixar os alimentos mais atrativos para o nosso cérebro. Confira:
03. Proporções áureas e análogos multi sensoriais!
1 - O pão de hambúrguer mais utilizado é o brioche e devemos começar pulverizando um pouco de líquido aderente como uma cola em spray e coisas assim. Depois devemos adicionar algumas sementes de gergelim e utilizar uma pinça para que as sementes estejam bem posicionadas.

2 - Para deixar as marcas de grelha na carne, pegue o hambúrguer já pronto e aqueça um pedaço de metal fino como um palito de churrascos e marque a carne 3 vezes.

3- O queijo não deve estar derretido antes da montagem, deve-se colocar o queijo com as 4 abas para fora e utilizar um secador de cabelos para aquecer somente as 4 pontas.

4 - Coloque a salada de modo que o alface fique por cima e acrescente gotas de água com uma siringa para deixá-lo brilhando e passar a sensação de frescor. 

5 - No caso de uma foto sem o pão por cima, devemos colocar os molhos e a cebola sobre o alface, utilizando as gotas de água da seringa para deixar a salada brilhando e com aparência de fresca.

6 - Os molhos podem ser colocados de maneira estratégica com um conta-gotas. Dessa maneira, além de controlar a quantidade podemos priorizar algumas áreas para a melhor foto.

Estilista de alimentos Rhoda Boone.

7 - Você sabia que muitas mostardas são brancas? Os fabricantes as tingem para ficar com a cor amarela. Assim como a manteiga que branca ou cinza é tingida para o mercado.

8 - As cores quentes e brilhantes fazem parte do fascínio de tornar a comida mais interessante, pois parece apetitoso para o nosso cérebro e nós começamos a comer com os olhos para depois iniciarmos o processo de alimentação.

9 - É assim por quê o corpo Geniculado lateral e o córtex visual primário são ativados quando vemos cores fortes e brilhantes, atraindo nossa atenção para a beleza do alimento.

Depois a Grelina entra em ação aumentando o nosso apetite.

Após iniciarmos o processo de alimentação, o Núcleo acumbente inicia o processo de satisfação e libera endorfinas e dopaminas de acordo com o prazer que sentimos em relação ao alimento; e alimentos gordurosos e com bastante açucar acabam disparando mais dopaminas e endorfinas no organismo e é por isso que quando estamos tristes queremos comer besteiras ou o nosso alimento preferido.

Fontes: Susan Carnell, prof. de Psicologia da universidade Johns Hopkins.
Escreva-se aqui e não perca nenhuma novidade!
Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Título do Vídeo
Sensorializações do Neurobranding
Neurodesign e Neurobranding
Título do Vídeo
Dnahub - Neuromarcas - 3. Proporções áureas e análogos multisensoriais.
Neurolinguística
Dnahub - Neuromarcas - 1. entenda o mercado consumidor
Mapa do seu plano de Lançamento

Os SEGREDOS das NEUROCIÊNCIAS para potencialização de MARCAS

NEUROMARCAS | O guia definitivo

​​Fruto de mais de 13 anos pesquisas e mais de 10 anos de empresa focada no Neurobusiness. 
Através dessa metodologia já foram desenvolvidos milhares de projetos para centenas de empresas no Brasil e Exterior.